Filósofo Paulo Ghiraldelli vence o fascismo na justiça

Mais um deputado federal perde na justiça contra o Filósofo Paulo Ghiraldelli, dessa vez foi o Eduardo Bolsonaro. Nesta quinta-feira (22/07) o deputado perdeu uma ação para o Filósofo Paulo Ghiraldelli, ele alegava que o filósofo havia o chamado de neonazista. O vídeo em questão “O DRAMA DA FILHA DE BOLSONARO ” sequer faz menção ao deputado . Houve uma tentativa de conciliação, porém a audiência não foi frutífera. Apesar da disposição do filósofo em fazer um acordo e até retirar o vídeo, Eduardo Bolsonaro e sua advogada queriam indenização. A advogada chegou a intimar o réu dizendo que poderiam processar mais vezes o Canal e que o valor ainda está baixo (10 mil – para ela “um valor simbólico”)

Advogada tenta intimidar o canal do Filósofo em audiência de conciliação

Segundo, o 6º Juizado Especial Cível de Brasília que julgou improcedente o processo:

“O fato de o autor (Eduardo Bolsonaro) ser pessoa pública há longa data, com o exercício de diversos cargos na esfera política, deixa sua vida exposta à crítica, sobretudo quando o contexto político do país estava sob intenso debate. Não há dano moral quando os adjetivos são proferidos sem conteúdo vexatório, mas apenas com o intuito de acirrar a discussão política.”

Esse foi um dos argumentos utilizados no processo em que a Deputada Tábata Amaral perdeu contra o professor Paulo Ghiraldelli.

No mesmo dia em que foi derrotado na justiça, Eduardo e Bia Kicis haviam se encontrado, com a deputada do partido da extrema-direita alemã, AfD Von Storch . Ela segue as ideias do avô, ministro das finanças nazista e fiel apoiador de Hitler.

Essa vitória chegou dois antes da manifestação do 24J – pelo impeachment de Bolsonaro. Seriam sinais dos tempos ? Você está convidado a nos encontrar na Avenida Paulista. Caso isso não seja possível, participe da transmissão e compartilhe em suas redes. Nos ajude a fazer barulho, o que começamos não podemos parar. Só venceremos a doença derrotando o verdadeiro vírus.
Até dia 24J!

Um comentário

Os comentários estão fechados.