O PT é sim culpado, pela segunda vez

Ciro Gomes nunca foi gado lulista. Apenas tentou. Todavia, o dia em que resolveu dizer isso, que não seria gado, virou inimigo número 1 do PT. Muitos passaram pelo mesmo tratamento. Foram tantos no passado que, um dia, quando o PT precisou de todos para não tomar um Impeachment pela cara, não conseguiu levar as pessoas às ruas nem mesmo oferecendo um suculento pão com mortadela – embora tenha oferecido mais pelo voto de cada deputado. Então, como o PT nunca perde, os militantes dessa sigla passaram a chamar o Impeachment de golpe. O PT é uma força destruidora de conceitos. Talvez por isso mesmo a reforma ortográfica escabrosa tenha saído durante o governo Lula!

Todos sabemos hoje que Bolsonaro é fruto mais do PT do que de Adélio. Mas se alguém perguntar para o gado petista sobre a vitória de Bolsonaro, é capaz desse rebanho falar que “a facada foi fake”. Todavia, como o PT tem gente alfabetizada, o resto do rebanho prefere sempre dizer as mentiras elaboradas por Lula na prisão! Alfabetizado do PT sempre sabe tudo: “os fakenews na internet fraudaram a eleição”, “2013 foi um complô da direita”; “2014 foi continuidade de 2013”, “o FBI mandou prender Lula por conta deste proteger o empresário nacional (Odebrecht!) e a Petrobrás”; “a CIA contratou Moro para pegar Lula” etc. Análise sobre o capitalismo? Ah, nem pensar. O PT se dobrou aos versos do tal de Jessé, que prefere dividir o mundo em mocinhos (o povo) e bandidos (as elites e a Globo). Eduardo Tonteira e Jessé juntos realmente formam a cara do PT de hoje em dia! Meu Deus! Dizem até que reuniram outros energúmenos para dar cursos pela internet! Creio que o Bispo Macedo irá se matricular nisso!

A corrupção do PT trouxe mágoa para todos os que um dia confiaram em Lula. Uma mágoa que fez com que |Haddad não pudesse contar com os votos que precisava para vencer Bolsonaro no segundo turno. Não foram poucos os eleitores do PT que frequentaram apenas as urnas do primeiro turno, e que votaram em outros candidatos, não em Haddad. O PT e Lula cansaram a beleza de muita gente. Mensalão e Petrolão esgotaram a paciência de mais gente do que Lula admite até hoje. Mas não só! A traição da Dilma e do PT, fazendo vingar o programa do Aécio logo na semana seguinte a da posse, abalou todos. Este sim foi um golpe. E que golpe!

Se já não bastasse tudo isso, o PT foi o criador de gente como Pondé, Olavo e Karnal, figuras que dominaram certas leituras de classe média. Ao não privilegiar a educação de qualidade, o PT entregou a juventude às banalidades de gente como Leandro Karnal e à estupidez de gente como Olavo. Por sua vez, Pondé passou a existir única e exclusivamente por causa do identitarismo do PT, que gerou o “politicamente correto”. O tal Pondé nunca conseguiu produzir uma linha sequer de bom texto, mas adquiriu leitores ao malhar a bobagem do PT politicamente correto. Nenhum brasileiro comum tolera o “politicamente correto” como ele foi levado adiante pelo PT e nenhuma pessoa sadia consegue levar a sério um partido cujos militantes são identitaristas. O PT nunca conseguiu ouvir Antonio Negri e Michael Hardt, ou qualquer outro do pós-operaísmo italiano. Estes foram os que avisaram o quanto o identitarismo é fascista. Gente que faz o brasileiro falar “meninix” ou coisa parecida acaba despertando ódio – o ódio que todos acabam tendo diante da ditadura do ridículo.

Agora, pela inércia é por apostar em cálculos eleitorais mesquinhos, o PT está se fingindo de morto diante da necessidade do Impeachment. Não promove campanha alguma. Nesse sentido, mata brasileiros tanto quanto Bolsonaro. Não contente em produzir Bolsonaro, o PT agora colabora com o ceifar de vidas do Bolsovírus. Lula e o PT acreditam que serão novamente perdoados, e que em 2022 haverá ainda uma nação que os escolherá como mandatários. Talvez desta vez o PT consiga acabar com o nosso país de vez, já que das últimas vezes que tentou fez só grande estrago.

Com a segunda maior bancada do congresso, com a experiência de campanhas de Impeachment do PT, com o dinheiro enorme de deputados e fundo partidário, se o PT saísse firme na campanha do Impeachment, acuaria Bolsonaro o suficiente para fazer parar as mortes. Mas o PT e Lula só possuem um interesse: eles mesmos.

O interessante é notar que outros agora começam a falar em eleição, caindo no eleitoralismo do PT. Ciro entrou nessa. Boulos já é sempre lulista mesmo. Todos na esquerda vão se destruindo sozinhos, por falta de entender desde o início que a doença covid nunca foi natural, mas uma obra de biopolítica, uma obra do Bolsovírus. Desde o início a salvação só viria com medidas políticas (biopolíticas, melhor dizendo), e a primeira delas teria de ser, como ainda é, a de tirar das mãos de Bolsonaro a caneta Bic. O Impeachment nunca é golpe, ele é uma figura constitucional e existe exatamente para arrancar do poder gente que não cumpre a Constituição. É o caso de Bolsonaro. É o caso mais grave da história do Brasil e, talvez, de toda a América. Em matéria de Impeachment o que vale é a campanha por ele, não ele em si.

Paulo Ghiraldelli, 63, filósofo.

/