Biocapitalismo e sindemia de covid

Um jornal do estado do Paraná colocou como manchete: “De como o capitalismo produziu uma vacina contra a covid em tempo record”. Com tal manchete, o jornal queria propagandear os benefícios milagrosos da “iniciativa privada” e a importância do reinado do capitalismo.  O jornal não disse, no entanto, que a doença foi produzida pelo capitalismo! Nenhum vírus teria causado qualquer mal se a cidades, em especial a cidade chinesa de origem da doença, não fossem cidades organizadas segundo o capitalismo. Quando o lucro é a meta, o homem fica de lado. Sua saúde não interessa, a não ser que fique doente e isso leve ao capital enxergar ali uma maior chance de acumulação.

4 comentários

  1. Prezado Ghiraldelli, muito interessante sua abordagem, todavia não é correto afirmar que o capital imenso posto na busca afoita de uma cura para a AIDS (SIDA= síndrome da imunodeficiência adquirida) até agora não teve sucesso. Houve enorme avanço quando por volta de 1991 foi descoberta a terapia com o “coquetel” de anti-retrovirais. Até então, o contágio pelo HIV era uma sentença e morte próxima, em quase 100% dos casos. Hoje é possível morrer de outras causas e ser portador do HIV por décadas. ‘Cura’ no sentido de eliminação definitiva do vírus não veio ainda, mas como sabemos, há inúmeras outras patologias infecciosas em que só se consegue um estado de equilíbrio entre o organismo do portador e o agente etiológico invasor. Ou seja, o agente infeccioso nunca é totalmente eliminado.

Os comentários estão fechados.